INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS da REFORCE N

Postado por Meio Ambiente e Cidadania 20 de mai de 2010

Natureza química: Amidas.

Sinônimos: Carbamida.

Nitrogênio total (CAS 7727-37-9): mín. 46,0 % (p/p);
Amônia livre (CAS 7664-41-7): máx. 0,02%;
Biureto (CAS 108-19-0): máx. 1,5% (p/p);
Umidade: máx. 0,5 % (p/p);
Formol (CAS 50-00-0): máx. 100 ppm.

INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS

Impacto ambiental:

A depender da concentração, finos de uréia em suspensão na atmosfera poderão acarretar a queima (não confundir com combustão) da folhagem dos vegetais. Um teor de biureto, na uréia, superior a 0,3 % é danoso para a saúde da maioria dos vegetais podendo queimar sua folhagem. No solo, teor acima de 1,5 % já compromete a germinação de sementes. O efeito corrosivo é também comum quando há contato entre poeira do produto e diversos metais, principalmente o aço carbono. Especial atenção deve ser dada a subestações localizadas próximas de instalações que processem ou manipulem uréia uma vez que linhas de transmissão, transformadores e material elétrico em geral também sofrem ação corrosiva do produto.



Ecotoxicidade

- Efeitos sobre organismos aquáticos: A depender da concentração na água e do uso que se fará, a uréia poderá ser considerada, ou não, um poluente aquático. Pode transmitir qualidades indesejáveis à água, afetando seu uso como potável. Por outro lado serve de alimento para determinadas bactérias.

- Efeitos sobre organismos do solo:

Pode afetar o solo e, por percolação, degradar a qualidade das águas do lençol freático, dependendo da qualidade derramada ou da concentração da solução.

Fonte: FISPQ. PETROBRAS.
Autor: JRSH

0 comentários

Postar um comentário

Receba Noticias

Digite seu E-mail e receba nossas atualizações:

Arquivo