RESOLUÇÃO CONAMA nº. 316, de 2002: e O limite máximo de emissão de Gases.

Postado por Meio Ambiente e Cidadania 1 de nov de 2010

clip_image002

 

A RESOLUÇÃO CONAMA nº. 316, de 2002, em seu art. 38, regulamenta os limites máximos de emissão de Gases poluentes na atmosférica:

Óxidos de enxofre: duzentos e oitenta miligramas por normal metro cúbico, medidos como dióxido de enxofre, 280 mg/Nm³ ;

Óxidos de nitrogênio: quinhentos e sessenta miligramas por normal metro cúbico, medidos como dióxido de nitrogênio, 560 mg/Nm³ ;

Monóxido de carbono: cem partes por milhão por normal metro cúbico, 100 mg/Nm³ ;

Compostos clorados inorgânicos: oitenta miligramas por normal metro cúbico, até 1,8kg/h, medidos como cloreto de hidrogênio, 80 mg/Nm³ ;

Compostos fluorados inorgânicos: cinco miligramas por normal metro cúbico, medidos como fluoreto de hidrogênio, 5 mg/Nm³ ;

 

clip_image004

 

Autor: JRSH

1 Comentário para: RESOLUÇÃO CONAMA nº. 316, de 2002: e O limite máximo de emissão de Gases.

  1. Anônimo Disse:
  2. Cabe lembrar que esta legislação é específica para sistemas de tratamento térmico (incineradores de resíduos, cremadores de cadáveres, etc.)

    Não existe uma legislação que defina limites de emisões sem definir as condições ou fontes dessas emissões.

     

Postar um comentário

Receba Noticias

Digite seu E-mail e receba nossas atualizações:

Arquivo